Alfacinha germinada e cultivada num cantinho à beira mar plantado, a Inês tem uma certa inquietação que não a deixa ficar muito tempo tempo no mesmo sítio. Fez Erasmus em Paris, trabalhou em Istambul e em Portugal, fez um mestrado em Creative Advertising em Milão e agora trabalha no Reino Unido. Viajar, criatividade, cozinhar, dançar e ler são algumas das suas paixões. A combinação de algumas delas deu origem a este blog, o Mudanças Constantes. Bem-vindos!

  • Inglaterra

    Bibury & Burford: romance nos Cotswolds

    Aldeias pequenas e amorosas com casas centenárias: check Algumas das ruas mais bonitas de Inglaterra: check Pubs tradicionais e Sunday roasts: check Caminhadas por colinas verdejantes: check É indiscutível que os Cotswolds reúnem todos os requisitos para uma escapadela romântica de sucesso. Por isso, assim que anunciaram que se podia voltar a fazer turismo e a dormir fora de casa, o destino para um fim de semana a dois estava escolhido. Como a bibliografia sobre os Cotswolds neste blog já vais longa (podes encontrar o post sobre minha primeira visita aqui e sobre a segunda aqui) este será um post mais curtinho, mas com muito sumo! Bibury: “quintessentially British” Como…

  • Inglaterra

    Whitstable & Brighton: desconfinando à beira mar

    Março 2021Passaram-se cinco meses desde a última vez que não era ilegal fazer uma viagem de comboio só para ir passear. Durante esses meses prometi a mim própria que a minha primeira saída pós confinamento seria para ver o mar. Quando o dia chegou, ignorei o facto de estarem cinco graus de máxima, nuvens e um vento cortante e apanhei um comboio até Whitstable. Posso dizer que até ver um mar entre o castanho e o cinzento me fez feliz! Whitstable: uma refeição para a história Contrariamente à maioria das cidades e vilas costeiras inglesas, Whitstable não se tornou num parque de diversões para adultos e conserva uma atmosfera muito…

  • Portugal

    Alvor, Silves e o fecho de 2020

    Os últimos dias de 2020 foram dos mais stressantes da minha vida. Haveria melhor forma de concluir o ano mais caótico das últimas décadas? Num belo sábado à tarde, enquanto dormia uma sesta, o governo inglês de Boris Johnson fazia mais uma das suas “U-turn” (expressão mais utilizada pelos media ingleses em 2020) ao dizer que as fronteiras iam fechar e que milhões de pessoas deveriam cancelar dos seus planos natalícios devido a uma nova estirpe que tinha sido identificada no sudoeste de Inglaterra. Com o meu voo marcado para dali a três dias condenado ao cancelamento, decidi também eu fazer uma “U-turn” e voar para Portugal nas doze horas…

  • Inglaterra

    Midlands: Passeios ingleses num Outono confinado

    Lembro-me que o fim de semana de Halloween de 2020 foi o último em liberdade moderada. Celebrámos com um jantar em nossa casa que teve um travo agridoce; não sabíamos bem quando é que poderíamos voltar a repetir tal “ajuntamento”. Ainda hoje não sabemos.Tentando fazer omeletes sem ovos durante o novo confinamento, arrastei o meu namorado por estas Midlands – região onde moramos – adentro e tentámos correr tudo o que havia para ver nas redondezas. Se alguma vez te encontrares nesta parte do país, estes são alguns dos lugares que podes (e deves!) incluir na tua lista. Cambridge, a cidade do conhecimento Cambridge é um dos meus lugares preferidos…

  • Inglaterra

    Londres desfolhada

    Há duas coisas que me fazem muito feliz: ver o mar e andar durante horas por cidades. Como a primeira é mais difícil de fazer acontecer quando se vive no meio de Inglaterra, tenho que me satisfazer com a segunda que também não está nada mal. No Outono os parques e ruas de Londres arranjam-se a preceito para a nova estação e os amarelos, laranjas e vermelhos começam a aparecer tanto nas árvores como no chão. Como qualquer desculpa é boa para ir a Londres, desta vez foi descobrir os melhores lugares para fotografar o Outono na cidade que nos levou lá. 22 quilómetros, duas pizzas e um gelado/éclair depois,…

  • Inglaterra

    Manchester, o Peak District e um desvio

    No fim de semana que fui ao Peak District era para ter ido a Milão, mas a pandemia decidiu obrigar-me a cancelar pela segunda vez uma viagem. Determinada a não ficar em casa mais um fim de semana e verificando que a previsão meteorológica prometia sol, em poucos minutos pus-me a congeminar um plano que incluía uma visita a Manchester e ao Peak District para uma longa caminhada. As viagens de comboio no Reino Unido podem ser inimigas da conta bancária, mas ao menos ligam cidades a uma velocidade estonteante. Do lugar onde vivo (Milton Keynes) até Manchester são 250 quilómetros que se fazem em menos de duas horas de…

  • Portugal

    Peneda e Gerês por entre os pingos da chuva

    Em 2020 a sensação de Verão no Instagram foi o Gerês. Com restrições às viagens internacionais, milhares (milhões?!) de portugueses rumaram ao norte do país para descobrir este oásis de cascatas, águas verdes e azuis, miradouros e aldeias perdidas no tempo.Inspirada pela enchente de fotografias e lugares magníficos que inundaram o meu feed, também eu me juntei à festa e segui para Norte com os meus pais no fim de Setembro depois de já termos picado o ponto no Algarve e Centro do país. Para passar a pente fino o mais belo Parque Nacional português são necessárias semanas, mas como só tínhamos três dias tentámos ver a maior quantidade de…

  • Portugal

    O Centro de Portugal e as origens esquecidas

    Desde que me lembro que ouço falar na “Rapada”. A Rapada é uma aldeia no coração geográfico de Portugal que fez parte da vida da minha família do lado materno durante muitos anos. Rebaptizada de Santo António do Alva, um nome que não faz juz a nada, esta aldeia faz parte do meu imaginário por ser um dos principais cenários das histórias que os meus pais e tios contam à mesa de jantar. Por ser num local tão isolado e pela mítica casa da Rapada agora ser mais a ruína da Rapada, já lá iam mais de vinte anos desde que visitei as minhas origens beirenses. Como 2020 me levou…

  • Costa Vicentina: No Trilho dos Pescadores Gourmet
    Portugal

    Costa Vicentina: No Trilho dos Pescadores Gourmet

    Falésias retalhadas, praias até perder de vista, muitas delas intocadas, um mar gelado de mil e uma cores. A Costa Vicentina é como os ingleses dizem “stuff dreams are made of” e é por isso que não me canso de lá voltar. Na terceira viagem do ano a Portugal rumei ao sul do país com os meus progenitores, revivendo uma tradição que se tinha vindo a tornar cada vez mais rara nos últimos anos, para três dias passados a visitar algumas das nossas paisagens favoritas e a descobrir novas. Foi um misto de caminhadas, trabalho de bronze e o último banho de mar do meu ano. Em menos de nada…

  • Caminhada Seven Sisters Inglaterra
    Inglaterra

    Seven Sisters e um escaldão inglês

    Durante algum tempo pensei que a caminhada das Seven Sisters estava amaldiçoada. O simples plano de apanhar um par de comboios para o sul do país e andar umas horas a pé foi constantemente adiado desde Fevereiro e só agora – estamos em Setembro – é que se cumpriu. Como o Reino Unido não é um país com grande densidade populacional de caminhantes, rumei à costa sul de Inglaterra sozinha para algumas horas de contemplação e trabalho de pernas. Apanhando um comboio de London Victoria são no máximo duas horas até Seaford por uma paisagem que rapidamente se transfigura de uma metrópole de milhões para quilómetros e quilómetros de colinas…