Alfacinha germinada e cultivada num cantinho à beira mar plantado, a Inês tem uma certa inquietação que não a deixa ficar muito tempo tempo no mesmo sítio. Fez Erasmus em Paris, trabalhou em Istambul e em Portugal, fez um mestrado em Creative Advertising em Milão e agora trabalha no Reino Unido. Viajar, criatividade, cozinhar, dançar e ler são algumas das suas paixões. A combinação de algumas delas deu origem a este blog, o Mudanças Constantes. Bem-vindos!

  • Islândia

    Entre os Westfjords e o Norte, ganhou o Norte

    Às vezes os nossos planos de viagem levam uma reviravolta e, quase sempre, para melhor. No nosso caso, tínhamos em mente que iriamos passar um dia a passear pelos Westfjords até chegarmos ao lugar onde se vêem papagaios-do-mar (puffins) no seu habitat natural. Problema? Eram quase quatro horas a conduzir sem paragens, só para lá chegar, o que significava mais de oitos horas de condução no mínimo. Oito horas para ver uns passarocos que nem sabemos se lá estão! Parecia demasiado esforço para o retorno. A outra opção, que nos surgiu no dia anterior ao olhar para o mapa, seria fazer parte do norte da Islândia, até à Godafoss, a…

  • Islândia

    A Península de Snaefellsnes: uma Islândia dos pequenitos

    Sete dias na Islândia não é muito tempo, mas no Verão a noite nunca chega e os dias de viagem acabam por se prolongar sem darmos por isso. Logo no nosso primeiro dia de estrada fizemos 12 horas! O Google esquece-se que na Islândia, de cinco em cinco quilómetros, há um lugar em que “temos mesmo que parar”… Fazendo o primeiro troço da Ring Road, a Estrada Número 1 que dá a volta à ilha toda, chegámos ao nosso primeiro destino da viagem: a Península de Snaefellsnes. Este bocadinho de terra aparentemente insignificante engana bem! Apesar das distâncias não serem particularmente grandes, há tanta coisa para ver que não fizemos…

  • Islândia

    Reykjavík, Blue Lagoon e arredores: Arranca a roadtrip

    Ao sair do aeroporto de Keflavik percebi que só por teimosia humana é que existe vida inteligente naquela ilha. Um lugar tão inóspito só devia ser lar para pássaros e focas, mas por alguma razão 338 mil alminhas vivem na Islândia. Este ano a Islândia foi o destino escolhido para a nossa roadtrip familiar anual. Bem sei que é um dos países mais badalados do momento e que toda a gente lá vai, mas há uma razão para isso – e não, não são os likes do Instagram. Ao contrário do resto da Europa, na Islândia ainda é a natureza que dita as regras e há uma vulnerabilidade aos elementos como…

  • França

    Paris, outra vez

    Já perdi a conta à quantidade de vezes que fui a Paris, mas como dizia uma alma sábia “é sempre uma boa ideia”. Acho Paris a cidade mais fascinante do mundo: é só olhar para cima, absorver a beleza de tudo e tentar não ser atropelado por uma trotineta eléctrica. Desta vez, a minha viagem tinha uma missão: mostrar a cidade, em dois dias, ao meu namorado. Não querendo vangloriar-me, julgo que fiz um trabalho bastante decente! Os museus tiveram que ficar de lado, mas a andar 20km por dia, corremos norte e sul, este e oeste. Pelo caminho, tirei a barriga de misérias com croissants, crepes, éclairs, macarrons e…

  • Holanda

    Das tulipas do Keukenhof à erva de Amesterdão

    Os campos de tulipas holandeses já estavam nos meus planos de viagem imaginários há muito tempo, mas a janela de oportunidade para os ver é tão curta, entre meio de Abril a meio de Maio, que ainda não tinha tido forma de encaixar esta pequena escapadela em lado nenhum. E foi quando encontrei voos baratos a partir de Amesterdão para o Líbano, na altura da Páscoa, que soube que tinha que ser desta! Só tínhamos um dia completo, mas era o suficiente para visitar o jardim mais famoso da Holanda, o Keukenhof, e dar um olhinho aos campos que o rodeiam. Keukenhof: Como é bela a Primavera As flores fazem-me…

  • Líbano

    A essência do Líbano numa semana: dicas, informações úteis e itinerário

    O Líbano é um destino de viagem improvável. A juntar à sua inconveniente posição geográfica entre a Síria e Israel, é um país com muito pouca infra-estrutura turística e até apelidado de caro. Todas estas características, aparentemente pouco apelativas, fazem do Líbano um país não prioritário para a maioria dos viajantes. E é aqui que se dá o twist: é a falta de turismo que torna o Líbano num país tão autêntico. As pessoas são maravilhosas, acolhedoras sem segundas intenções e genuínas. A comida é deliciosa, há história por todo o lado e tens tudo isto só para ti, porque ainda mais ninguém deu com o Líbano. Uma semana de…

  • Líbano

    Tripoli and Beirut: encontrei a alma do Líbano

    Beleza natural, cascatas e paisagens do Líbano? Check! Monumentos e cidades milenares de cortar a respiração? Check! Falta agora falar das duas cidades que, para mim, são a alma do Líbano: Tripoli e Beirut. A história não tem sido simpática com estas cidades. Desde a sanguinária guerra civil nos anos 70 até aos recentes bombardeamentos Israelitas em 2006, parece que paira sempre no ar a pergunta “o que é que vem a seguir”? Ao mesmo tempo, a incerteza do futuro torna os libaneses num povo que ama viver e fá-lo de forma incondicional. Os libaneses têm o sangue na guelra e estas duas cidades são a prova disso. Tripoli: a…

  • Líbano

    Byblos, Baalbek e Tyre: Nas pegadas da história

    Temos que admitir que os nossos antepassados eram gente esforçada; já ninguém faz maravilhas destas! O Líbano pode ser oito vezes mais pequeno que Portugal, mas se há coisa da qual se pode gabar é de ter mais relevância história por metro quadrado do que, provavelmente, qualquer outro país do mundo. Uma ruína por dia foi mais ou menos o mote da nossa viagem, mas foi em Byblos e Baalbek que o meu coração deu pulinhos de contente. Byblos (Jbeil): o que é que NÃO aconteceu aqui?! Byblos foi construída há cerca de oito mil anos e tem sido continuamente habitada durante os últimos cinco mil, tornando-a numa das cidades…

  • Líbano

    Montanha acima, montanha abaixo, comecemos pelas belezas do Líbano

    Depois do Irão, parece que já ninguém se dá ao trabalho de questionar as minhas escolhas de destinos de viagem. Mesmo assim, sinto que existem algumas dúvidas não proferidas no ar, por isso seguem-se as minhas explicações. Há uns anos vi um programa do Anthony Bourdain sobre Beirut, que me abriu os olhos para o quão única esta cidade é. Para além das óbvias maravilhas gastronómicas, parecia um oásis de liberdade e paz no meio de uma das zonas mais conflituosas do mundo. Fiquei com a pulga atrás da orelha e guardei o Líbano como potencial destino de viagem numa gavetinha do meu cérebro e lá ficou quietinho. No ano…

  • Tanzânia

    Viajar na Tanzânia: Dicas, itinerário e informações úteis

    Passados vários anos a viajar sempre da forma mais barata possível, eis que surge uma viagem a um país que dificilmente pode ser apelidado de barato. A Tanzânia é um dos países mais famosos do mundo para fazer safaris (é a casa do Serengeti!) e, ao mesmo tempo, um destino considerado quase de luxo, com muito pouca infra-estrutura para turismo independente. Vai daí, vimo-nos na obrigação de contratar uma agência que nos organizasse o safari. No início fiquei um pouco de pé atrás porque nunca contratei uma agência para nada, mas como as alternativas não eram particularmente apetecíveis, lá teve que ser! E não podíamos ter feito uma escolha melhor,…