Austrália

Newcastle: Fui adoptada pela melhor família Australiana de sempre!

Um dos traços de personalidade que dá muito jeito a um viajante é ter-se lata. Muitas coisas boas acontecem quando se tem lata!

Neste caso, enquanto estava a planear os meus dias em Newcastle, lembrei-me que tinha conhecido uma rapariga australiana em Portugal, num dia em que estava a fazer de guia turística em Sintra, que vivia em Newcastle. E decidi perguntar-lhe muito subtilmente (ou não) se ela não tinha nenhuns amigos que fizessem couchsurfing ou se conhecia alguém com um sofazinho para mim. E ela respondeu-me imediatamente que podia ficar na casa dela o tempo que quisesse.
E não podia ter pedido (ou imaginado) nada melhor!
Foi-me buscar à estação de autocarros, levou-me a uma festa de anos de um amigo (devo dizer que a juventude australiana é um bocado parecida à dos filmes americanos. Nunca vi uma festa tão dramática!) e durante três dias mostrou-me os arredores de Newcastle.
Acho que Newcastle é definitivamente uma zona a explorar se tiveres carro. Existem montes de praias óptimas, baias para nadar com golfinhos e, na altura da migração das baleias, sítios para as observar. Sem carro acho um bocadinho difícil porque duvido muito que existam transportes públicos regulares para estes sítios. De qualquer forma, aqui ficam as fotografias dos meus lugares preferidos:
Merewether Beach and Newcastle Memorial Walk
Tomaree Lookout
Vista sobre todas as baías e praias da zona
4WD na Stockton Beach
Os jipes são permitidos neste praia. Muitas praias na Austrália funcionam como autoestrada devido ao seu tamanho

Anna Bay
Por fim, não tive tempo para ir à Fingal Bay ou Port Stephans, mas são dois sítios que recomendo se estiveres na zona. As fotos pelo menos parecem espectaculares! 🙂
Para além destes sítios maravilhosos, também vi pela primeira vez, cangurus. Fizemos uma fogueira no jardim onde comi marshmallows pela primeira vez na vida (coisa horrível!) enquanto os pais da minha amiga me iam enchendo o copo de vinho cada vez que estava vazio, argumentando que na Austrália isso era ilegal. Vi a minha primeira, e única, cobra na Austrália que estava na sanita dos vizinhos e que o pai da minha amiga “caçou”. Comi comidinhas deliciosas feitas pela mãe e pela irmã e fui tratada como uma convidada de honra, com direito a um quarto, roupa lavada e tudo. Não tenho palavras para agradecer o quão maravilhosos foram comigo, uma pessoa que nem conheciam de lado nenhum.
Bonfire night!
A dita cuja! 😮
A fazer arroz doce como forma de agradecimento 🙂
Digam lá que não são uns queridos:
Por isso, é dar-lhe com a lata toda 😉

Alfacinha germinada e cultivada num cantinho à beira mar plantado, a Inês tem uma certa inquietação que não a deixa ficar muito tempo tempo no mesmo sítio. Fez Erasmus em Paris, trabalhou em Istambul e em Portugal, fez um mestrado em Creative Advertising em Milão e agora trabalha no Reino Unido. Viajar, criatividade, cozinhar, dançar e ler são algumas das suas paixões. A combinação de algumas delas deu origem a este blog, o Mudanças Constantes. Bem-vindos!

No Comments

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: